segunda-feira, 6 de julho de 2009

Porque mudar é preciso!

Caixas de papelão ocupam todos os lados da minha futura ex residência no Rio de Janeiro. Estou mudando com mala, cuia, família, cachorros e DVD do Michael Jackson para outro estado. Vai ser bem melhor voltar a ter a experiência de morar em casa grande, com espaço, piscina e tranquilidade. Pra ser bem sincera, nunca gostei muito dessa história de morar em apartamento, mas como toda carioca precavida, não pude ter outra alternativa. E, entre móveis desmontados e bagunça generalizada,fico pensando o quanto é bom poder ter a oportunidade de morar novamente com a minha família, depois de um ano morando sozinha, devido à minha profissão militar. Percebo o quanto é importante poder chegar em casa e contar com o apoio de gente que é o seu sangue, o quanto é bom sentir menos apertadas as saudades e como é boa e saborosa a comida da mamãe. Percebo também como nós podemos ter a capacidade de arquivar tantas quinquilharias dentro de gavetas em casa, como dá vontade de voltar para a época de escola ao rever os livros do passado e como os gostos podiam ser absolutamente excêntricos ao dar de cara com velhas roupas escondidas pelo armário. E, já no finalzinho das minhas férias, vou levando embora apenas a saudade da minha cidade, que só não será maior porque a cada dia que passa estou cada vez mais próxima de chegar onde quero!

3 comentários:

Inez disse...

É bom mudar, casa nova e como se tudo fosse novo na vida.
Boa sorte na nova residência saboreando a comida da mamãe.

LADY DARK ANGEL disse...

espero q chegue aod vc quer
e tipo ter depressao saudavel tipo pos filme(eu acredito q algumas sao saudaveis)é legal

palavraacida disse...

Como diria o meu amigo Gragory House, ninguém nem nada muda. Apenas dizem que mudaram mas na verdade não. Elas aprendem a tolerar.