quarta-feira, 18 de agosto de 2010

É preciso saber viver ou Momento Diarinho

Bom, já faz uns dias que resolvi tirar a ferrugem do corpo e ingerir muito Centrum para voltar a freqüentar academia de ginástica. Eu tinha esquecido o quanto é bom fazer musculação e exercícios físicos, embora eu fuja um pouco de qualquer coisa aeróbica. Adoro malhar pernas, braços e o que é melhor ainda, espiar os rapazes exibindo seus músculos perante os espelhos, enquanto levantam quilos e quilos de ferro. É de tirar o fôlego. Rs.... E, nada como se exercitar para espantar o frio que tem feito no interior de São Paulo. Não canso de dizer nunca que estou perdida em Pirassununga à trabalho – é preciso frisar que, carioca nunca chega a esta cidade por livre e espontânea vontade. Ossos do ofício militar. As pessoas desse pedaço de mapa são muito JECAS, não dá. Mas enfim, como estou neste lugar por tempo indeterminado, resolvi ocupá-lo por inteiro, para que passe bem rápido: além do expediente no quartel, namoro um pouquinho, faço faculdade à noite e também academia, já pensando em entrar logo numa auto-escola. Sabe como é né? Um carro é essencial para fugir de Pirassununga nos finais de semana. Enquanto isso não acontece, vou planejando a minha viagem de férias, no próximo mês. Já pensei em casa de praia no litoral ou fazendas mineiras, sei lá. Há tanta coisa a se pensar, programar, fazer. Eu só sei que não há nada mais gratificante nessa vida do que simplesmente... viver.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Reflexões Pós-Expediente

Penso numa forma eficaz de segurar a vontade insistente do meu relógio em fazer tic-tac, tic-tac... Cada vez esse tic entra na minha vida numa velocidade quase "TAC"cardíaca. Eu preciso de mais vinte e quatro horas por dia e mais do que oito horas de sono. Eu preciso de tempo, tempo! Tempo para andar por aí despreocupada. Sim, sem essas duzentas mil obrigações do trabalho que insistem em perturbar a paz que antecede a chegada do sono – não é mesmo fácil ser encarregada de duas seções. Ainda tem a faculdade e suas trezentas mil matérias complicadíssimas... rs Mas reclamar para quê? Amo o que faço e nunca me arrependi com as minhas escolhas. Ainda assim, queria segurar o ponteiro só um cadinho que fosse...

...sabe como é, né? Está chegando a Festa do Peão de Boiadeiro em Barretos e eu estou morando tão pertinho e... o Luan Santana vai estar lá e eu ando querendo curtir muito e esquecer da vida...

... um cadinho só. Ti...iic....Taa.....c.