segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

E o barquinho a deslizar...

Para onde será que vai aquele aviãozinho de papel levado pela ventania? E aqueles outros barquinhos feitos do mesmo jornal, para onde navegam? É aqui de cima da minha janela, o lugar onde posso ver o destino de todos eles. Saem bem trabalhados das mãos das crianças que, com suas botas e capas de chuva, brincam sem medo de se molhar. Medo têm os adultos. E eles ainda esbravejam quando elas passam pulando as poças, esguichando água para todos os lados. Ficam irritados com tamanha alegria. Não entendem como podem se divertir com tanta aguaceira, pois nas suas épocas (sempre as suas!) tinha-se muito medo de trovoadas e dos móveis de São Pedro. Devia ser móveis gigantes para tanto barulho! Mas elas não ligam e ainda acham graça em como desperdiçam jornais para tentarem cobrir suas cabeças.



Quanto desperdício! Dava para fazer tantos outros aviões e embarcações. Pois não é que eles também acham desperdício tantas tropas de papéis? Impedem a brincadeira, pedem para entrar, esquecem que um dia fizeram parte da mesma infantaria, trancam-nas dentro de casas sem luz, sem poças, sem risadas, sem exércitos inteiros de jornais. Uma trégua na batalha que só termina debaixo do sol do dia seguinte, quando o glamour dela estava nas trovoadas, nos relâmpagos, na ventania e em toda aquela gente correndo, se esquivando do temporal. Não tem a menor graça olhar daqui de cima as casas com pequenos vaga-lumes, velas acesas para amenizar a escuridão. E dentro delas, comandantes desolados, olhando aflitos para as esquadrilhas de papel que iam sendo levadas pela correnteza. Não há mais aviões, não há mais navios, não há mais como presenciar uma batalha naval e aeroespacial. E agora? Velas, escuridão, silêncio, trovoadas... Eu as vi: batalha medieval!




Enquanto isso, nós continuamos a reclamar da chuva...

4 comentários:

A. disse...

LEgal o texto, você escreve bem. Parabéns. ;)

Camila Passatuto disse...

e os adultos sempre reclamando rsrsrs.

Belo texto.

Camila Passatuto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Sidney disse...

Olá,

gostei do nome do seu blog, sou fã do cantor dessa música.
Texto muito bom.
Parabéns.