sexta-feira, 26 de junho de 2009

O Homem que era Peter Pan



Reportagens e tributos em todo canto, em toda televisão, mas não posso dizer que "ele" virou um assunto banal, simplesmente porque nunca houve banalidades na sua personalidade, no seu modo de viver, muito menos na sua música. Prefiro ser menos formal ao falar desse moço - criticado, acusado, ousado, polêmico. Uma infância e uma vida conturbada pelos mistérios de sua excentricidade sem fim. Assim foi a história de um dos maiores talentos do século. Penso que minha sobrinha, recém-nascida, somente poderá "ouvir falar" daquele que fez muitas gerações cantarem e dançarem suas melodias. Michael Jackson deixou um vazio irrecuperável no mundo Pop. Confesso que nunca comprei um disco dele. Confesso também que sua imagem não era lá das mais agradáveis de se olhar. Entretanto, nunca consegui acreditar nas acusações sofridas pelo ídolo, independentemente de serem verdade ou não. Sua projetada "Terra do Nunca" e a sua paixão por crianças me fizeram pensar na tristeza em que ele vivia. Sim, para mim, Michael era um homem triste e terrivelmente perturbado pelos seus próprios pensamentos, mas eu teria dado tudo para conhecer seu outro lado. O lado que a mídia talvez nunca tenha alcançado. Sua personalidade complexa se transformando na criança que ele nunca deixou de ser. A Terra do Nunca existe sim. Existe para aqueles que se tornaram imortais. Não há como não citar Michael no futuro. E, como pensar na morte como algo natural é meio indigesto, prefiro acreditar que a terra perdeu uma estrela para o céu. E é aquela lá, mais cintilante. Parece até dançar.

4 comentários:

♪♫Kaique♫♪ disse...

Eu gostava do Michael.... Acho que todos irão sentir saudades dele...

Rogerio disse...

apesar de todos os escandalos que ele envolveu a musica perdeu um grande artista...

Vivica Bolacha disse...

Eu cresci ouvindo o MJ. O saco de tudo isso é que agora todos ficam o tratando como 'herói', sendo que na época das acusações de pedofilia ninguém pagava essabola toda pra ela. Já o davam como acabado.
Fico triste porque ele não produzirá mais nada. E só. Sem chororó.

Beijos

Lara Sousa disse...

Estamos preseinciando um momento que entrará pra história, a morte de um mito. Ontem eu vi na TV sobre o fato de Michael ter uma sidrome de peter pan, pois ele nunca aproveitou a infancia, então dentro dele existia uma enterna crianão, pois isso o rancho, e a pixão or peter;

beeijos