quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Advêrnei To You





- Agora só falta mais um dedo para eu ter uma mão completa de anos! Não é mesmo?
- Calma, Sebastião, você acaba de fazer quatro anos e já está pensando no quinto?
- Só? Mas é muita coisa! O arquivo está ali do lado para provar o que digo.
- É verdade.
- Como foi que eu nasci?
- Do acaso. Quer mesmo saber? Eu tinha até aversão. Parecia ter virado moda. E não gosto de seguir modismos. Mas você me apresentou um mundo cujo qual não consegui mais sair. Conheci pessoas que sumiram, pessoas que fazem parte da minha vida até hoje e pessoas que posso reencontrar se eu quiser. Ah, Sebastião, tanta coisa... Quem disse que é perda de tempo, não soube o que estava perdendo.
- Conte-me mais!
- Bem, você mal sabia escrever quando nasceu. Aliás, você nem sabia o que falava. Só berrava. Berrava letras, para todos os lados. E gostava de coisas coloridas, coisas que piscavam, enfeitavam. Como um típico bebê, é claro. Em todo o caso, você ainda o é.
- Mas eu mudei! E isso prova o quanto eu cresci, então!
- Mais ou menos. Você não só cresceu como sobreviveu.
- Sobrevivi?
- É. Lembra-se que houve uma época em que muitos resolveram acabar com a própria vida?
- Mas tão pequenos?
- Nem todo mundo sobrevive aos próprios dias. Não só cresce a criatura, mas o criador também. Eu fui uma das que quase abandonaram a obra no limbo da blogosfera.
- E porque não fez?
- Não sei. Afinal, você nem completou uma mão inteira de anos...
- E quando eu completar todos os dedos das mãos e dos pés?
- Vai ter que aturar seus amigos zombando seu dia 24.
- ...?
- Esqueça isso, por hora. Antigamente me diziam que quando eu aniversariasse todos os dedos das mãos e dos pés, já seria adulta. Mas não me preocupo com tal disparate. Enquanto há vida, há história. Enquanto eu respirar, vou me lembrar de você, Sebastião. Só enquanto eu respirar...


Imagens, Músicas

10 comentários:

Johnny M. disse...

Amei o texto. Muito bonita a premissa e muito bem escrito. Parabéns.

Nina Ferreira disse...

Que lindo, carol.
Que sutileza nas palavras.
Amei.
Vou visitar sempre, viu.
Pode esperar.

Beijão.

Jéssica Torres disse...

Ah, que fofo o Sebastião!
Mas como já dizia Zeca Baleiro: "calma alma minha, calminha! Você ainda tem muito o que aprender"
Vivendo e aprendendo, é assim que se cresce!

Mazinho disse...

Muito bom o texto e blog tb...
parabens...



http://bombadigital.blogspot.com/

FALSA REALIDADE disse...

o mundo é muito bão mesmo, basta sabermos aproveita lo

www.falsarealidade.blogspot.com

Laerson Gurtler Possatti Cruz disse...

Como trabalha bem com as palavras...

Gostei, voltarei mais vezes.

Ate mais..

Teresa disse...

ahhh então faltam 4 meses pra eu ficar adulta, pois vou completar os dedos das mãos e dos pésssss
eeeeeeebaaaaaa

=*

Teresa disse...

ahhh então faltam 4 meses pra eu ficar adulta, pois vou completar os dedos das mãos e dos pésssss
eeeeeeebaaaaaa

=*

Nilza disse...

Estava tudo perfeito..muito perfeito amiga..Até ouvir a música.

Num belo dia, numa certa hora, um certo alguém me enviou essa música, como se fosse do próprio: coisas de atores da vida :(

Hoje, minha realidade grita por enterrar todos meus sonhos. Não sobrou nada dele. Preciso dormir, acordar e dormir ...até sonhar de novo - sem pesadelos.

Amei
Vc está demais nos textos.
Beijos

Mari Martins disse...

Gostei muito do post!
Muito mesmoo!